quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Manakamana e Palpa

De tempos a tempos afasto-me do aprazível vale de Pokhara e revisito lugares já antes conhecidos ou parto à descoberta de novos locais, como nestes dois casos, Manakamana e Palpa.

O vale de Pokhara

Manakamana é um local de peregrinação situado no distrito de Gorkha, 94 km a leste de Pokhara e 106 quilometros a oeste de Kathmandu. Antigamente eram necessárias cinco horas de árdua caminhada para chegar ao templo de Manakamana mas agora há um teleférico em funcionamento que faz o percurso em 15 minutos ou menos.

A estação do teleférico fica em Kurintar, uma localidade a 258 metros de altitude e o santuário de Manakamana está a uma altitude de 1.302 metros. Em 2,8 km de distancia subimos 1000 metros de altura para chegar a um dos mais famosos destinos religiosos no Nepal.

Rio Trisuli

É um passeio emocionante que atravessa o rio e duas cristas de montanhas para chegar ao topo onde se situa o templo e a pequena aldeia de Manakamana, com uma subida bastante acentuada na parte final.

Manakamana é o nome de uma deusa hindu e acredita-se que a Deusa realiza os desejos do povo.

Este local, venerado desde o século XVII, oferece uma visão única sobre a fé das pessoas no país. Enche-se de devotos hindus que acreditam que uma visita a este templo lhes vai trazer boa sorte e as pessoas tentam, pelo menos uma vez na vida, fazer a peregrinação a Manakanama.

Homens Santos

Invade-nos um festival de cores manchado por um 'pequeno' senão...

Aqui venera-se também a Deusa Bhagwati que concede desejos em troca de orações e sacrifícios de animais. Há uma cabine especial, aberta, no teleférico. Ao contrário das pessoas as pobres cabras têm bilhete só de ida...

O cume oferece vistas para os campos em terraços, os vales dos rios Trisuli e Marshyang-di e é também local privilegiado para as deslumbrantes vistas do Manaslu, Himalchuli e os maciços norte de Annapurna.

Deixamos Manakamana envoltos num mar de nuvens.

- * -

Com um grupo de amigos fui conhecer Palpa.

Atravessamos campos de arroz,

rios e montanhas.

Rio Kali Gandaki

Vale de Madi

Sob chuva moderada vislumbramos Palpa no topo da colina.

Tansen-Palpa está situada na importante via rodoviária Siddhartha, a 110 km de Pokhara e a 55 km de Sunauli, fronteira com a India.

Praça pública Sitalpati

Restaurante Nanglo West

Tansen Durbar, antigo palácio do governador

Muitas das principais ruas de Palpa são demasiado íngremes para o tráfego de veículos. Na parte velha da cidade há edifícios tradicionais Newari e ruas de paralelepípedos.

Diferentes uniformes consoante as escolas

Palpa é conhecida pelos trabalhos em metal e a daca, o material usado para fazer os topis, os típicos chapéus nepaleses.

A maioria das pessoas que vivem em Tansen são Newars que migraram principalmente no século XIX quando se proporcionaram aqui oportunidades de comércio. A maioria das pessoas na área circundante são Magars, Chhetris e Bahuns.

O templo Bhagwati foi originalmente construído em 1815 para comemorar a vitória sobre os britânicos em Butwal. Na área há outros pequenos templos dedicados a Ganesh, Shiva e Saraswati.

O templo Amar Narayan, construído em 1806 por Amar Singh Thapa, que anexou Tansen para se tornar parte do Nepal, é considerado um dos mais belos fora do vale de Kathmandu.

Srinagar Danda é uma colina com 1600m situada ao norte de Tansen, de onde há excelentes vistas sobre o rio Kali Gandaki e os Himalaias, Kanjiroba a oeste de Annapurna e Langtang a leste.

Ou melhor, deveria haver...

Sem comentários:

Enviar um comentário