quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Vientiane

Nao gostei tanto desta cidade como de Luang Prabang e o primeiro impacto foi ate de uma certa decepcao ao ver aquelas obras na marginal. Parece que andam a assorear uma parte do rio Mekong que se ve la adiante, afastado.
Na altura ocorria um estranho 'fenomeno' no ceu...

Nam Phu, o ponto central da cidade

Vientiane é a capital e a maior cidade do Laos, com cerca de 200.000 habitantes, localizada às margens do rio Mekong, que faz fronteira com a Tailândia neste ponto.

Ha bonitos edificios e muitos vestigios do periodo colonial frances que ocorreu entre 1893 e 1945.




Ha grandes avenidas e ate um Arco do Triunfo local, o Patuxai...

... do cimo do qual se tem uma bela visao da cidade.

No segundo dia, ao entrar na guesthouse onde me hospedei, alguem me dizia adeus... Era o tal jovem casal ingles que viajou comigo de Phonsavan para Vang Vieng. Nao nos encontramos mais la, viemos encontrar-nos aqui, precisamente no mesmo alojamento, de tantos que ha na cidade...



O budismo da escola Theravada é a religião oficial do Laos, sendo praticado por mais da metade da população.

Wat Si Saket

Pha That Luang - Stupa Dourado, símbolo nacional do Laos

O Laos é conhecido como "Terra de um Milhão de Elefantes", nome dado pelo rei Khmer Fa Ngum, no seculo XIV.



Num dos cinco dias em que fiquei em Vientiane, meti-me num autocarro local, daqueles que transportam pessoas ao molho e nao so, e fui visitar o Buddha Park que fica a 25 km. No autocarro o bilhete custa apenas 5000 kip (50 centimos).

No caminho, passamos junto à Ponte da Amizade Thai-Lao, construída na década de 1990. Esta ponte cruza o rio Mekong a poucos quilómetros da cidade de Nong Khai, na Tailândia, e é o principal caminho entre os dois países.

No Buda Parque dá para subir a algumas das estruturas.

O Buda Parque ou Xieng Khuan foi construido por um yogi-shaman e reune esculturas de figuras da filosofia budista, hindu e da mitologia.


Anteontem fui a um templo situado numa floresta, o Wat Sok Pa Luang...






...onde conversei com este simpatico monge.


Nesta casa, na area do templo, fui fazer uma sauna de ervas aromaticas e uma lao-massagem que bem me soube.





Ontem a noite, encontrei-me com a Darinka, italiana, e fomos jantar a uma pizzaria onde se juntaram mais alguns amigos italianos, incluindo o dono e o chef de cozinha, no final.

Ela e o namorado, o Francesco, vivem no Laos ha uns tempos. Ela da aulas de ingles numa escola primaria e ele trabalha no turismo.

Sem comentários:

Enviar um comentário