segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Ho Chi Minh City

Na cidade de Ho Chi Minh, ainda conhecida como Saigão, fiquei mesmo no centro, na 'Backpackers area'. Acabada de chegar, tomei duche no hotel e saí para encontrar um sítio para jantar.

Assim que pus o pé na rua dei de caras com o Kim, um professor coreano que conhecera no barco em Nha Trang. Jantámos, mostrou-me aquela área. Partia nessa mesma noite, de regresso à Coreia do Sul.

A Cidade de Ho Chi Minh é a maior cidade do Vietname, situa-se no sul do país e tem cerca de 6,1 milhões de habitantes. É o maior porto e o maior centro industrial e comercial do Vietname.

Ocupada pela França em 1859 tornou-se na capital da Cochinchina e, mais tarde, de toda a Indochina Francesa, até 1902.

Edifício dos correios

O louco transito da cidade onde imperam as motas, as Hondas!

Veem-se familias de quatro pessoas nas motas. Faz-me lembrar uma determinada família no Portugal de antigamente...

Mesquita

A área Dong Khoi

Em 1954 tornou-se na capital do Vietname do Sul tendo sido o quartel general das tropas americanas durante a guerra do Vietname. Em 1975 as tropas do Vietname do Norte entraram na cidade, marcando o fim da guerra.

Aqui visita-se o que tem a ver com a guerra...

O museu tem fotografias constrangedoras, muitas tiradas por jornalistas que também morreram na guerra.

Visitei os Tuneis Cu Chi, um sistema com cerca de 250 km de tuneis subterraneos, usados pelos Viet Congs durante a guerra, que vai desde as imediações de Saigão até à fronteira com o Cambodja.

As armadilhas antes usadas para caçar animais tinham agora outros propósitos...

O local está transformado num 'museu ao ar livre' para que se possa compreender o que se passou aqui há poucos anos atrás, permitindo assim que a população desta região, das mais pobres, ao menos tire agora algum proveito de todo o sofrimento passado...



Nos túneis subterraneos existem cozinhas, hospitais, armarias.

Esta parte da visita é um tanto claustrofóbica mas existem várias saídas.

O grupo no final da visita aos túneis.

Para variar, visitámos ainda o Templo Cao Dai, situado em Tay Ninh, a 120 km de Saigão, perto da fronteira com o Cambodja, onde assistimos à cerimónia diária.

O caodaísmo é uma religião sincrética, monoteísta, fundada em 1926 por Ngo Van Chieu no sul do Vietname. Acredita na existência de um único Deus, a quem chama de "Cao Dai", que se considera ser o mesmo deus adorado pelas outras religiões sob diversos nomes.

Este ser, que não possui género ou forma, é representado como um olho esquerdo inserido num triângulo, símbolo que pode ser visto em todos os templos da religião.

A visita a este templo era obrigatória para mim no Vietname pois já tinha ouvido falar nesta religião que mistura elementos centrais do taoísmo, confucionismo, budismo, cristianismo, islamismo, hinduismo. Como diz a minha T-shirt:


Na última noite em Saigão jantei com a Hanh e, claro, demos uma voltinha de mota para ver a cidade 'by night'.

4 comentários:

  1. Olá! Cá estou eu...
    Estou curiosa... és tu que gostas de andar de mota, ou por essas paragens todo o mundo conduz uma motinha?
    Gostei do edifício dos correios, claro...
    É engraçado encontrares pessoas com quem te cruzas-te em viagem. Afinal o mundo não é tão grande como pensamos... ou é?

    Um abraço. Até breve.

    ResponderEliminar
  2. Por aqui tudo anda de mota e confesso que foi mesmo o meio de transporte que mais me agradou. Fico com vontade de voltar a ter uma.
    Questiono-me porque gostarás tu das fotos dos correios??!! :) Bji

    ResponderEliminar
  3. "Faz-me lembrar uma determinada família no Portugal de antigamente..."
    hehehe família de motoqueiros...

    ResponderEliminar
  4. Realmente a gente vê a primeira foto e depois nao vai parar mais......
    Acho algo quase "transcendente" a forma como tu abraças a História, para nao falar da forma simples como descreves a "coisa".
    Acho que mais cedo ou mais tarde vai ter que dar algum livrinho de agradavel leitura!
    Beijinho Lila.

    ResponderEliminar